Ações preventivas no manejo do rebanho confinado

Confinamento | 30 de setembro de 2015

2014-10-10_09-50-09_533O Portal DBO fez uma seleção de informações bastante úteis na rotina dos criadores que investem ou pretendem investir no confinamento de bovinos. As dicas ressaltam a importância das ações preventivas no manejo do rebanho, confira abaixo:

Manejo na Chegada dos Animais: Após longas viagens, os animais chegam estressados, desidratados e enfraquecidos, o que leva a uma queda na imunidade do animal, facilitando o aparecimento de doenças. Por isto, deve-se estar atento ao processo de vacinação contra clostridioses e vermifugação.

Separação dos animais em Lotes padronizados e de mesma origem: Por existir um comportamento social de liderança entre os bovinos, deve-se buscar colocar os mesmos animais (que já se conhecem) no mesmo lote. Quando isto não ocorre, os animais levam, em media, 20 dias, para reestabelecerem a liderança (que é um processo natural e inevitável), sendo que neste período, a maioria dos animais perde peso ou apresenta um ganho de peso deficiente.

Bom manejo e controle nutricional: primeiro passo é respeitar o período mínimo de adaptação dos Bovinos com a dieta (cerca de 8 dias, sendo que o ideal é acima de 21 dias), além disto deve-se observar a qualidade e conservação dos insumos (milho, resíduos agrícolas, etc) a fim de se evitar ocorrência de intoxicações e toxinfecções.

Formação de lama: A presença de lama aumenta o risco de pododermatites e acidentes, podendo levar a redução de Ganho de Peso do animal confinado. Sabendo que o calçamento com pedras ou pedregulhos deve ser evitado, por aumentar a incidência de pododermatites nos animais confinados; a formação de lama deve ser prevenida durante o dimensionamento do Confinamento, com graus de declividade, boa compactação do chão, áreas de escoamento e bebedouros de boa qualidade.

Controle da Sodomia Bovina: animais de origem taurina apresentam maior libido o que consequentemente aumenta a Sodomia. Afastar o lote de fêmeas do lote de machos e a castração dos machos precisa ser bem avaliada economicamente (sua viabilidade depende do contexto econômico e atualmente está em desuso na terminação).

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    Nova Linha H Tech Real H | Conhecendo Alguns Produtos

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!