Agricultores do cerrado maranhense investem no confinamento de gado

Confinamento | 25 de outubro de 2013

Os agricultores conseguiram reduzir em até 30% o custo na engorda de bois aproveitando uma parte da safra como ração.

Soja, milho, milheto e até sobras de feijão estão sendo usados como complemento na alimentação do rebanho. O confinamento é feito praticamente dentro das lavouras.

O agricultor Rudimar Giacomim produz milho, milheto e soja em uma fazenda com cinco mil hectares em São Domingos do Azeitão, no sul do estado. Ele leva os animais para o confinamento assim que termina a colheita dos grãos.

Os animais confinados chegam ao ponto de abate exatamente no momento da entressafra, quando faltam pastagens no campo por causa da estação seca e tem ração sobrando, após a colheita dos grãos.

Ellington Toniazzo também decidiu diversificar os negócios da fazenda. O ano passado ele confinou 150 animais, este ano está confinando 400. O agricultor ficou tão animado com o resultado, que já está pensando em investir no melhoramento da criação.

O aumento do rebanho confinado no cerrado maranhense também está sendo estimulado por um outro fator: o Maranhão foi reconhecido pelo Ministério da Agricultura o mês passado como zona livre de febre aftosa com vacinação.

Fonte: G1

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    Nova Linha H Tech Real H | Conhecendo Alguns Produtos

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!