América Central quer viabilizar produção leiteira a partir do Girolando

Girolando | 7 de novembro de 2014

2132Criadores da Costa Rica, Panamá e Nicarágua estão interessados em investir na raça Girolando para viabilizar a produção leiteira na América Central. A importação de embriões do Brasil é considerada uma alternativa para acelerar o melhoramento genético desses rebanhos, segundo o professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e membro do Conselho Deliberativo Técnico da Girolando, Ronaldo Braga Reis. Ele esteve na Costa Rica no final de outubro para participar do 20º Congreso Nacional Lechero e apresentou esta sugestão ao Ministério da Agricultura. “Agora que a fronteira agrícola foi aberta, os costa-riquenhos poderão fazer um bom trabalho. Eles têm muitos desafios de ambiência (calor e umidade), mas possuem boas condições de produção de pastagens. Desde que os criadores adotem melhorias nas práticas de manejo, a raça Girolando pode alavancar a produção local”, afirma Reis.

Com o tema “Girolando de alta produção – Uma alternativa viável para produção de leite – Experiência brasileira”, a palestra ministrada por Ronaldo Reis foi assistida por aproximadamente 600 pessoas, que fizeram perguntas sobre a raça ao final da explanação. A expectativa é de que um grupo de visitantes estrangeiros da América Central participe da Megaleite 2015 com o intuito de conhecer a pecuária leiteira do Brasil.
Informações de Larissa Vieira –  Girolando.

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Por que as estradas da Real H são verdes?

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!