Como Evitar a Mastite Bovina

Guia de Doenças | Pecuária de Leite | 12 de abril de 2016

A Mastite Bovina é uma inflamação nas glândulas mamárias. A doença é uma das maiores causas do prejuízo dos pecuaristas de leite. Aumentam seus gastos e desperdícios, diminui a produção e, em ocasiões extremas, o próprio animal precisa ser descartado.

O impacto da perda é tão grande que, numa granja leiteira média, estima-se que a o prejuízo seja de 500 reais por vaca ao ano. Por isso que é extremamente importante prevenir e tratar os animais com a medicação adequada.

Especialistas afirmam que a origem da mastite bovina pode ser tóxica, metabólica, traumática, alérgica ou infecciosa. Essa última é a principal causa, e atinge o animal através de fungos, bactérias, algas e vírus.

O produtor pode evitar essa doença tomando as medidas necessárias. Existem algumas preocupações que manterão o problema longe das vacas. Veja algumas dicas para prevenir a doença e uma forma de tratá-la.

Como evitar a Mastite Bovina

Especialistas afirmam que a melhor maneira de manter o gado longe da doença é o cuidado com a higiene. Proliferam-se bactérias e fungos em locais com muita umidade e matéria orgânica. É preciso manter os estábulos sempre higienizados, com uma limpeza dos ambientes antes e depois da ordenha.

Também é preciso tomar um cuidado especial com os resíduos de leite que ficam nas mamas. A assepsia antes e depois da ordenha é a melhor maneira de evitar a mastite bovina.

Além disso, o ordenhador também precisa manter-se sempre higienizado para o trato com o animal. Deve prevenir-se com sanidade e cautela no manejo, para proteger a vaca de possíveis infecções. É ideal lavar a região da úbere e os tetos com água corrente ou clorada logo após a ordenha.

Se o animal já estiver doente, ou vier a adoecer mesmo com as precauções, é possível trata-lo com o Mast 100. A vaca precisa ter seu sistema imunológico forte para que a úbere tenha resistência às infecções adversas. Esse medicamento garante essa defesa, prevenindo as mastites clínicas e subclínicas, sem deixar resíduo e sem oferecer risco de intoxicação ao animal. Além do mais, o Mast 100 garante mais sanidade às glândulas mamárias, com a diminuição da porcentagem de células somáticas.

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    Nova Linha H Tech Real H | Conhecendo Alguns Produtos

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!