COMO MELHORAR A FERTILIDADE DOS TOUROS?

Reprodução | 5 de novembro de 2018

O touro tem grande responsabilidade nos índices reprodutivos, uma vez que um único touro é responsável em cobrir várias vacas. E grande parte do rebanho de gado de corte ainda utiliza o sistema de monta natural. Além de ser responsável por reproduzir com várias vacas ele também é o maior responsável pelo melhoramento genético do rebanho, já que podemos imprimir uma velocidade de seleção maior do que nas fêmeas. Assim não podemos errar ao escolher um touro e alguns fatores são importantes de serem avaliados no momento da escolha do mesmo.

Dentre os aspectos, que devem serem levados em conta no momento da escolha podemos citar: subfertilidade, biometria dos testículos, comportamento sexual, raça e avaliação físico-morfológica do sémen, tornando indispensável a avalição andrológica do reprodutor.

No exame andrológico deve se avaliar o exame clínico geral, exame dos genitais externos e internos, biometria testicular (quadro 01), avaliação dos aspectos físicos e morfológicos do sêmen.

Essa avaliação é somente uma de várias que tem que ser consideradas e não pode ser avaliada isoladamente. Juntamente com o CE (circunferência escrotal) deve-se avaliar a motilidade espermática (Vigor e motilidade progressiva), Morfologia Espermática (defeitos maiores, defeitos totais). As avaliações de todos esses indicadores são divididas em excelente, muito bom, bom e questionável. Cada aspecto recebe uma pontuação de acordo com sua classificação. As pontuações de cada parâmetro são somadas e o resultado da pontuação irá definir qual a proporção de vacas será utilizada em cada touro.

A avaliação deve ser realizada por um veterinário com conhecimento na área. A avaliação além de garantir altos índices reprodutivos também proporciona melhores resultados econômicos.

A tabela 02 demonstra que utilizar touros com excelente pontuação e utilizar alta relação de touro/vaca tem os mesmos resultados que utilizar baixa relação touro/vaca com touros sem avaliação.

Outro fator importante são os motivos de infertilidade em touros que devem ser avaliados por um técnico capacitado. Dentre os motivos de infertilidade em touros podemos citar: Idade, deficiência nutricional, Brucelose, vibriose, triconomose, leptospirose, etc.

Apesar de alcançarmos excelentes índices reprodutivos com touros de alta pontuação, não temos grandes quantidade desses touros em nosso rebanho. Dessa forma uma alternativa interessante para poder melhorar a avaliação físico-morfológica do sêmen é utilizar como ferramenta a homeopatia veterinária. A utilização do Vigotonus irá proporcionar melhoria na classificação físico-morfológica do sêmen proporcionando no início da estação de monta maior proporção de touros com altas pontuações no andrológico e consequentemente melhorar o retorno econômico da propriedade rural.

Referências Bibliográficas:

Barbosa, R. T.; Machado, R.; Bergamaschi, M. A. C M.; A importância do exame andrológico em bovinos. Circular Técnica 41. São Carlos. ISSN 1516-4111X. São Carlos, 2005

Marques, D. C.; Criação de Bovinos. 7 ed. rev., atual e ampl. – Belo Horizonte – Consultoria Veterinária e Publicações. 2003

Silva, A. E D. F; Unanian, M. M.; Cordeiro, C. M. T. Relação da Circunferência Escrotal e Parâmetros da Qualidade do Sêmen em Touros da Raça Nelore, PO. R. Bras. Zootec., v.31, n.3, p.1157-1165, 2002

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Por que as estradas da Real H são verdes?

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!