Como programar a gestação das suas vacas?

Reprodução | 31 de agosto de 2021

A programação gestacional é um manejo relativamente barato que apresenta uma série de benefícios produtivos e financeiros para a sua produção pecuária.

Muitas regiões do Brasil ainda enfrentam a seca, e falar de reprodução bovina com tal cenário pode parecer demasiadamente prematuro. Entretanto, dada a necessidade de programação para se alcançar uma boa produtividade, este é um tema que já deve estar no radar do pecuarista que deseja ganhar mais dinheiro na próxima estação de monta.

programação gestacional significa programar as fases gestacionais, pensando na nutrição adequada para o feto em cada fase da gestação.

Se pensarmos pelo inverso temporal, quando se pensa em reprodução um dos cuidados é com a época em que os bezerros vão nascer, pois o período do ano em que as vacas vão parir interfere no peso do bezerro ao desmame. Bezerros que nascem mais cedo, (agosto e setembro), tendem a desmamar mais pesados.

Um dos fatores apontados por muitos trabalhos científicos é a menor incidência de doenças como pneumonia e infestações de parasitas, (carrapatos, bernes, moscas e vermes). Outra questão importante é a oferta de alimento disponível à vaca em cada fase da gestação, o que torna, portanto, bastante necessária a realização da programação.

Entenda as diferentes fases:

Terço inicial

O maior desafio neste período é evitar a absorção embrionária. O feto deve ficar muito bem nutrido para reduzir os riscos de perdas. Sendo assim, uma boa nutrição nessa fase representa uma redução na absorção embrionária.

Terço médio

boa nutrição da vaca deve continuar nessa fase, mas agora visando o desenvolvimento do feto, pois é no segundo terço de gestação que ocorrem as divisões celulares de musculatura. Um melhor desenvolvimento fetal nessa fase representa um bezerro com mais musculatura ao nascer e que tende a desmamar mais pesado, tendo maior precocidade tanto para engorda e abate, quanto para reprodução, seja de machos ou fêmeas.

Terço final

Nessa fase ocorre o ganho de peso e fortalecimento ósseo de feto. É quando há maior demanda mineral por parte da mãe, especialmente cálcio, é preciso uma dieta equilibrada com boa relação Cálcio (Ca) e Fósforo (P), para garantir a adequada mineralização óssea do feto.

Entendida a importância da nutrição da vaca durante a gestação, é preciso programar quando a vaca deve emprenhar, observando em que fase da gestação ela vai estar nas diferentes épocas do ano. Sendo assim, ainda em sentido inverso, o ideal é que a vaca esteja no segundo terço de gestação até abril, onde apesar de sementado, o pasto ainda é abundante e de qualidade. Dessa forma será possível atender as necessidades nutricionais da vaca e promover melhor desenvolvimento muscular do feto.

Portanto, o ideal é realizar a estação de monta nos meses de outubro, novembro, dezembro e janeiro. As vacas que emprenharem no início da estação vão parir na segunda quinzena de agosto e início de setembro, passando pelo segundo trimestre de gestação em um período do ano com boa oferta de alimento. Já as vacas que emprenharem no final da estação, em janeiro ou até início de fevereiro, vão passar por essa fase da gestação, nos meses de julho e agosto, juntamente os meses mais secos do ano. Essa baixa oferta de alimento, que também apresenta menor qualidade, vai comprometer o peso dos animais ao desmame, o que consequentemente impacta na idade de abate e início da vida reprodutiva.

E para complementar a nutrição é importante que vacada receba uma suplementação (mineral, ração, proteico, etc) equilibrada, de forma a atender suas demandas de acordo com a fase em que se encontram.

Além da nutrição, uma opção terapêutica bastante eficiente para auxiliar e melhorar os índices de redução é a Homeopatia. Pensando nisso a Real H desenvolveu o chamado Trio Reprodutivo, que são produto para melhorar o parto, a fertilidade e a fixação de embrião. Os produtos do Trio Reprodutivo são:

Matrimax

Medicamento que favorece o trabalho de parto. O parto é um momento muito importante para a mãe e para o bezerro, a não ocorrência de um parto natural, com necessidade de intervenção, pode acarretar em problemas, como lesões, infecções e dependo da complicação até mesmo a morte de animais. A importância de um parto normal é tão grande que, um bezerro proveniente de um parto natural chega a ter 16% menos chances de morrer, e 26% menos chances de adoecer, o que vai impactar diretamente a taxa de desmame.

Matrimax deve começar a ser fornecido 60 dias antes do parto, para preparar a fêmea para este momento, o produto reduz a ocorrência de complicações e distocias, favorecendo o trabalho de parto. O uso do produto deve ser mantido por cerca de 15 a 20 dias pós-parto, para promover a limpeza e regressão uterina. Esta recuperação do útero é importantíssima, pois quanto mais rápido o útero voltar ao normal, mais cedo a vaca volta a ovular, o que possibilita uma redução no intervalo entre parto.

Pró-Cio

Indicado para o tratamento da subfertilidade e infertilidade das fêmeas, submetidas às mais variadas técnicas de reprodução. Este produto age estimulando a ocorrência de cios férteis.

Embrioplus

Após a monta, Inseminação Artificial ou Transferência de Embrião, deve-se iniciar o uso deste produto a fim de evitar perdas embrionárias. O Embrioplus deve ser utilizado durante primeiro terço de gestação.

O uso da Homeopatia deve ser associado a uma nutrição balanceada. Para isso, de forma geral, podemos indicar o Ciomax Plus, que deve ser fornecido no final da gestação, passando pela fase de reprodução e início da gestação. Trata-se de um produto com relação (Ca)/(P) de 6.2:1. Possui tecnologias como gordura protegida, que também ajuda na reprodução, pois aumenta o suporte energético. Contém também ureia protegida e ionóforos, além das fontes de Cálcio, como Carbonato de Cálcio, que é uma fonte bastante pura, e o lithothamnium que é cálcio extraído de algas marinhas.

Além de toda a tecnologia nutricional apresentada em sua fórmula, o Ciomax Plux é incorporado com medicações homeopáticas, como: Convert H, que melhora a conversão alimentar, promovendo melhor desempenho dos animais; o Figotonus, produto homeopático indicado para o melhor funcionamento hepático. Com o fígado funcionando adequadamente todo o organismo do animal funciona melhor incluindo o sistema reprodutivo. No Ciomax Plus está contido ainda o “Trio Reprodutivo”, favorecendo então, em um único produto, o parto, recuperação de útero, cio e fixação embrionária.

Os medicamentos homeopáticos apresentam contraindicação, e nem deixam resíduos. Sendo assim, mesmo que a vaca esteja em lactação, o uso do Ciomax plus com os medicamentos homeopáticos não causa nenhum dano para a saúde dos animais e não há necessidade de descarte do leite ou período de carência para abate em animais de corte.

Em caso de dúvidas consulte o Departamento Técnico da Real H.

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    Nova Linha H Tech Real H | Conhecendo Alguns Produtos

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!