COMO TER UM CONFINAMENTO DE SUCESSO

Confinamento | Guia de Doenças | Nutrição | Pecuária de Corte | 3 de fevereiro de 2020

Dicas e cuidados para manter a produtividade e a lucratividade em confinamento de bovinos.

O confinamento de bovinos é uma prática que visa aumentar a produtividade. Nele os animais confinados para terminação recebem alimentação completa e balanceada via cocho. Além de acelerar o ganho de peso, levando a uma redução na idade de abate, o confinamento traz como vantagem a padronização de carcaça e possibilidade de melhor controle nos custos de produção.

Tradicionalmente os animais em confinamento consomem 60% de alimentos volumosos e 40% de concentrados. Porém, como a produção de forragens pode ser fator limitante em determinadas propriedades, nos últimos anos tem se intensificado o uso de dietas mais ricas em concentrados e com pouca ou nenhuma quantidade de volumoso, como é o caso das dietas de grão inteiro, misturado a um concentrado com proteínas e em forma de pellet, vitaminas, minerais e aditivos alimentares, visando balancear a dieta de acordo com a categoria animal.

Nas dietas de grão inteiro a proporção deve ser de 85% de milho inteiro de boa qualidade (evitar milho tipo “pipoquinha”, mal granado, quebrado, fungado, etc.) e 15% de concentrado em pellet, proporcionando uma nova estratégia viável e eficaz para a terminação de bovinos, com ganho de peso e rendimento de carcaça muito positivos.

Outra vantagem do confinamento com grão inteiro é a possibilidade de diminuir a utilização de máquinas e equipamentos agrícolas, diminuição de riscos de acidentes e diminuição do manejo, o que proporciona uma maior eficiência na terminação.

Um ponto importante a ser observado no início do confinamento é a adaptação dos animais a nova dieta, pois, como os bovinos normalmente estão recebendo alimento 100% volumoso, a inclusão dos grãos e diminuição do volumoso deve ser gradativa. Segundo alguns autores, esta adaptação não deve ser inferior a 14 dias.

A utilização de grão inteiro para no confinamento de bovinos também tem seus desafios. Ao escolher este sistema é preciso ter em mente as complicações digestivas causadas pelo alto teor de carboidratos, além das mudanças fisiológicas e morfológicas do sistema digestivo do animal, como a acidose ruminal, ruminites, abcessos hepáticos, dentre outras.

A acidose ruminal tem impacto significativo no desempenho e saúde animal, podendo afetar a motilidade ruminal, a ingestão e a morfologia da parede ruminal, além de propiciar o aparecimento de ruminites e posteriormente de abscessos no fígado.

 A ocorrência de abcessos hepáticos provoca diminuição do peso e rendimento de carcaça e, por menores que sejam os abcessos, boa parte desses fígados são rejeitados. Além disso é comum à aderência do fígado à carcaça, fazendo com que parte desta seja descartada.

Saco do produto Convermax da RealH. Linha Saúde Animal.

Diante das vantagens de se confinar animais com dietas de grão inteiro e dos desafios que ela apresenta a Real H desenvolveu o Convermax, um produto que previne rumenites e abcessos hepáticos de ruminantes em fase de recria ou engorda, submetidos a dietas de alta energia (grão inteiro). Com a utilização do produto na dieta os animais se tornam mais resistente e com melhores condições para expressar todo o seu potencial genético.

O Convermax não tem período de carência, pois não deixa resíduo na carne.

Em caso de dúvidas consulte a Real H nos seguintes contatos: realh.com.br | Telefone: (67) 3028-9000 | Whatsapp: (67) 99906-8834 .

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    Nova Linha H Tech Real H | Conhecendo Alguns Produtos

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!