Controle de infestação de moscas e tabanídeos no rebanho

Guia de Doenças | Pecuária de Corte | Pecuária de Leite | 13 de abril de 2017

A infestação de mosca é comum em toda a extensão do Brasil e é um problema recorrente na vida dos pecuaristas. A mosca dos estábulos (Stomoxys calcitrans) se alimentam de sangue de vários animais mas principalmente de bovinos e equinos.

Quando um animal está com problema de infestação por moscas, ele se alimenta em menor quantidade, gasta mais energia pois tem que ficar afastando o inseto e assim os prejuízos vão aumentando para o produtor rural.

Pesquisas apontam que o gado afetado pelas moscas chegam a perder de 10% a 30% do ganho de peso. Os prejuízos causados ao produtor brasileiro por esta mosca chega a atingir a marca dos 350 milhões de dólares por ano.

Por representarem uma das principais causas de parasitoses em bovinos, os produtores lutam frequentemente para controlar esse parasita. Além disso elas também podem ser vetores de outras doenças para o rebanho.

40Essas moscas podem se alimentar de sangue mais de uma vez ao dia. Cada picada causa irritação, pode ser dolorosa e provocar reações de pele. Essas pequenas feridas que se formam se tornam porta de entrada para infecções secundárias e miíases.

Moscas dos estábulos

As fêmeas podem ovipor de 25 a 30 ovos. Seu desenvolvimento acontece em restos de matérias orgânicas que já estão em decomposição, como a palhada e feno, em fezes e urinas mal manejadas e restos alimentares.

Dentro de um prazo de 4 dias os ovos eclodem e podem virar larvas de seis a 30 dias. O ciclo evolutivo completo pode durar de 12 a 60 dias, dependendo das condições climáticas de cada região.

Tratamento

Para controlar infestações por moscas de maneira eficaz é necessário buscar suporte técnico com um bom veterinário. A homeopatia populacional é uma ferramenta eficiente para esse tipo de controle. A Real H pensando nisso desenvolveu o Sacsom, medicamento homeopático que estimula as barreiras de defesa dos animais e assim consegue prevenir e controlar infestações por moscas e tabanídeos hematófagos em geral dos bovinos. Por ser um medicamento homeopático ele não oferece riscos de intoxicação e não deixa resíduos na carne e no leite.

*Consulte sempre um médico veterinário e para mais esclarecimentos consulte o Departamento Técnico da Real H.

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Sustentabilidade Copercana

    Casos de Sucesso Cabanha Santa Helena

    Institucional Real H 2024 (Completo)

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!