Embarque de gado vivo cresce 26% no Brasil

Confinamento | 15 de janeiro de 2013

Pará segue na liderança entre os estados e amplia exportações em 19%. As exportações de bovinos vivos atingiram receita de US$ 593,85 milhões em 2012, alta de 33,5% na comparação com 2011, quando o faturamento atingiu US$ 444,85 milhões. Conforme a Associação dos Exportadores de Bovinos (Abeg) foram embarcadas 512,32 mil cabeças em 2012, quantidade 26,5% superior ao desempenho de 2011, quando 404, 85 mil animais foram negociados.

O resultado foi atingido em razão do reajuste dos preços da carne na Venezuela, principal comprador de gado em pé do Brasil, e da valorização do dólar, avalia o presidente da Abeg, Daniel Freire. A Venezuela respondeu por 80% das compras em 2012. No começo de dezembro passado, o país havia suspendido a liberação de novas licenças para entrada de gado em pé em razão da identificação do agente causador da vaca louca em uma vaca morta no Paraná em 2012. Contudo, após negociações entre o governo brasileiro e venezuelano, os embarques foram mantidos. Os dois países negociam um novo protocolo sanitário para que os importadores tenham mais garantias em relação ao risco de vaca louca no rebanho brasileiro.

“Até que isso aconteça, os exportadores estão assinando um termo de responsabilidade para garantir a sanidade do rebanho. Mas acredito que o governo está conduzindo bem a questão”, afirma Freire. A expectativa do dirigente é que o Brasil não enfrente problemas para seguir vendendo para a Venezuela em 2013 após a definição do protocolo e, com isso, possa repetir o desempenho de 2012 nos embarques deste ano. A única ressalva é quanto à instabilidade política no país vizinho. A entrada da Turquia no mercado também foi comemorada pelo setor. O país importou 12 mil cabeças de gado no ano passado. “Neste ano, essa quantidade pode chegar a 40 mil cabeças”, estima Freire.

O Pará foi o Estado que mais embarcou animais para o exterior, com 89,7% do total. Foram 459,44 mil cabeças, com receita de US$ 533,60 milhões. Em 2011 o Estado faturou US$ 428,91 milhões para 385,05 mil cabeças. No ano o incremento foi de 24,4% na receita e 19,32% em volume.

 

Fonte: Portal DBO

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Sustentabilidade Copercana

    Casos de Sucesso Cabanha Santa Helena

    Institucional Real H 2024 (Completo)

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!