DICA TÉCNICA – Especial Qualidade do Leite

Girolando | 20 de outubro de 2015

leiteA partir desta semana faremos uma sequência especial de dicas sobre a qualidade do leite.

Parte 1

Considerando a variação da composição do leite, a legislação vigente no Brasil considera leite normal, o produto que apresente em cada 100 ml, no mínimo: 3,0% de teor de gordura, 4,3% de lactose; 11,5% de extrato seco total; 8,5% de extrato seco desengordurado e 2,9g de proteína.

Para atingir os níveis mencionados acima e também aumentá-los para que os produtores obtenham maiores vantagens sobre a remuneração pela qualidade nutricional do leite – que varia entre as indústrias do setor – deve-se promover a adequada nutrição da vaca leiteira.

A Nutrição afeta significativamente a produção e a proporção dos componentes do leite, sendo que através da dieta, a glândula mamária é suprida com os componentes nutricionais do sangue para síntese do produto.

Além disso, vários outros aspectos exercem um maior ou menor efeito sobre a composição do leite, como: o fator racial, o estágio da lactação, a temperatura ambiental e as condições de estresse do animal, a perda excessiva de condição corporal, a estação do ano, a contagem de células somáticas, a mastite, a saúde geral da vaca, a manifestação de cio, a frequência e a técnica de ordenha, bem como o avanço genético no sentido de maior volume de produção na lactação.

Protocolo sugerido:

 Homeobase Convert H Leite: 50 a 100g/cab/dia (*de acordo com a produção).

Homeobase Figotonus: 10 a 30g/cab/dia (*avaliar o desafio). Conheça aqui

*Para desafios consulte o Departamento Técnico da Real H no (67) 3028-9000

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Institucional Real H 2024 (Completo)

    Entrevista Nair Furrer Matos

    Produtores de Leite das Alagoas Visitam Grupo ACP Filhos e Netos

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!