EVITE PREJUÍZOS COM A MOSCA-DOS-CHIFRES

Guia de Doenças | Pecuária de Corte | Pecuária de Leite | Reprodução | 5 de março de 2020

Infestações estão entre as principais causas de perdas na pecuária brasileira, mas podem ser controladas com a tecnologia certa.

A Haematobia irritans, popularmente conhecida como mosca-dos-chifres, é um dos parasitas que mais causa prejuízos na bovinocultura. No Brasil, estima-se que as perdas econômicas causadas por esta mosca ultrapassem 1,6 bilhões de reais por ano.

A importância da mosca-dos-chifres não está propriamente na quantidade de sangue extraído dos animais, mas sim nas picadas dolorosas e incessantes durante todo o dia, pois, nesta espécie, tanto os machos quanto as fêmeas são hematófagos (se alimentam de sangue) e picam o animal de 15 a 40 vezes por dia.

Em altas infestações, devido ao estresse causado pela picada dolorosa do parasita, os animais ficam agitados e, na tentativa de se livrar das moscas, deixam de se alimentar, o que leva a redução de 10% no ganho de peso e de cerca de 20% produção de leite, além de diminuir o índice reprodutivo dos animais afetados.

Outro prejuízo causado pela Haematobia irritans está relacionado a danos no couro dos animais, uma vez que o grande número de picadas acarreta em lesões na pele, reduzindo assim a qualidade do produto.

Manejo para controle de moscas com utilização de venenos.

Os prejuízos econômicos são ainda maiores se somados aos custos com medicamentos e mão de obra.

O ciclo biológico da mosca ocorre nas fezes dos bovinos, e as condições climáticas, na maior parte do país, permitem o seu desenvolvimento durante praticamente todo o ano, diminuindo em períodos secos e frios ou com chuvas muito intensas. Sendo assim, as épocas de maiores infestações estão associadas a períodos relativamente quentes e à ocorrência de chuvas moderadas.

O controle da mosca-dos-chifres é um desafio para os pecuaristas, pois é preciso lidar com a resistência desenvolvida pela mosca aos principais mosquicidas disponíveis no mercado. Além disso, quando se utiliza produtos químicos para o controle é necessário respeitar um período de carência para o abate dos animais ou consumo do leite, isso devido aos resíduos presentes na carne e no leite, acarretando perdas ainda maiores.

Prevenção e Tratamento

Diante do grande desafio que essa mosca representa, a Real H desenvolveu o produto SACSOM, que é um complexo homeopático indicado para prevenção e controle de infestações médias e intensas de moscas hematófagas, tais como a mosca-dos-estábulos e a mosca-do-chifre.

Esse produto não é um mosquicida, mas atua estimulando as defesas do organismo dos animais, deixando-os menos sensíveis ao ataque das moscas. Desta forma é possível observar animais mais calmos e se alimentando normalmente, mesmo na presença de infestações.

A administração do produto é feita via suplementação, facilitando o manejo, reduzindo o estresse e a mão-de-obra. Outra vantagem do uso do SACSOM é a ausência de resíduo, seja na carne ou no leite. Não é necessário período de carência para o abate dos animais ou consumo do leite. O produto pode ser utilizado estrategicamente durante infestações ou o ano todo, pois não há risco de gerar resistência por parte das moscas.

Em caso de dúvidas consulte a Real H nos seguintes contatos: realh.com.br | Telefone: (67) 3028-9000 | Whatsapp: (67) 99906-8834 .

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Por que as estradas da Real H são verdes?

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!