Leite Orgânico é mais saudável, mas propriedades precisam de certificação

Girolando | 20 de agosto de 2012

Você sabia que a produção de alimentos orgânicos vem ganhando adeptos no Brasil? Sim, você já sabia disso. E sabia também, que para esses produtos receberem certificação, existem normas específicas editadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)? Para que o leite seja considerado orgânico, primeiro a propriedade precisa se adequar e seguir as regras estabelecidas pela legislação. Tudo é regulamentado, a alimentação do rebanho, a escolha dos animais, instalações, manejo, sanidade e até o processamento do leite.

Na questão da sanidade, os cuidados devem ser redobrados, já que grande parte dos medicamentos disponíveis no mercado, como os antibióticos, por exemplo, deixam resíduos no leite, e não podem ser utilizados em propriedades orgânicas. A solução encontrada por técnicos e produtores é utilizar a Homeopatia como tratamento e prevenção, já que os Medicamentos Homeopáticos são atóxicos e se enquadram nas regulamentações internacionais de produção orgânica.

Mas os cuidados com o leite orgânico não terminam no produtor, e o processamento também deve seguir algumas normas. Para acompanhar a produção e o processamento do produto, fomos até a Cooperativa Sítio Pé Na Terra, em Novo Hamburgo (RS). O leite orgânico da cooperativa é vendido engarrafado e sob encomenda, e segundo a cooperada Maria Luiza Gomes Uebel, a procura pelo produto é grande. Um dos motivos pelo crescente interesse estaria na qualidade e no gosto do leite.

O leite orgânico também é indicado para pessoas com alergia a aditivos, a conservantes e a outros produtos utilizados no processo de industrialização. Mas atenção, quem não está muito acostumado com o produto, pode ter alguns efeitos “colaterais” no início, é a rejeição do organismo. Mas com o tempo isso muda.

Lá em Novo Hamburgo, o leite é recolhido nas propriedades dos associados de segunda a sexta, e depois processado no lacticínio. O leite orgânico que não é engarrafado é destinado à fabricação de iogurtes e outros derivados, e como nenhum conservante é colocado no produto, o iogurte produzido com o leite orgânico tem durabilidade máxima de 30 dias, e a ricota de 15 dias no refrigerador. Para aumentar a durabilidade desses produtos, a dica é congelá-los.

 

Fonte: Blog do Técnica Rural

Revisada e adaptada por Ass. Imprensa Real H

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    Nova Linha H Tech Real H | Conhecendo Alguns Produtos

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!