Manutenção do confinamento

Confinamento | 27 de junho de 2016

Os pecuaristas que trabalham com confinamento precisam compreender que resultados realmente positivos na produção bovina dependem da saúde do animal, motivo pelo qual a manutenção se torna fundamental.

Sendo assim, se você já trabalha ou pretende atuar com o confinamento de gado, é preciso entender que a atividade pecuária requer uma grande variedade de cuidados na manutenção, que vai desde o nascimento do animal até o momento do corte. A razão é simples: todos os procedimentos pelos quais o animal passa podem influenciar diretamente na qualidade da carne que servirá a mesa do seu público consumidor.

Com base nisso, confira quais são os principais cuidados referentes à manutenção do confinamento.

Cuidados na manutenção do confinamento

O gado de corte, quando confinado, promete engordar de modo muito mais rápido e expressivo – sendo essa mudança facilmente observável a olho nu. Porém, notar que o animal está engordando não é o suficiente para garantir que ele esteja se desenvolvendo de modo saudável.

O primeiro cuidado na manutenção do confinamento, neste sentido, se refere à vistoria frequente dos animais, que devem ser submetidos a consultas veterinárias com profissionais todas as semanas.

manutenção-confinamentoOs veterinários, neste caso, precisam avaliar como está a saúde e o andamento do desenvolvimento do animal, para checar quanto ele está produzindo de carne e de gordura. Com esse cuidado, também se torna possível um melhor acompanhamento sobre a qualidade e o tipo de carne, o que pode implicar ainda em mudanças de rotina e alimentação para o rebanho.

Além disso, outra forma de realizar a manutenção do confinamento é por meio do fornecimento de produtos veterinários que possam favorecer o desenvolvimento saudável (e mais rápido) dos animais. Tais produtos podem ser utilizados para estimular o ganho de massa (ou seja, carne) ou até mesmo de gordura (o que vai depender do seu objetivo, ou melhor, seu cliente final).

Esse ato permite que o pecuarista venha a economizar em longo prazo. Isso porque esse cuidado diminui os riscos de que o rebanho venha a adquirir doenças, e ainda, torna o valor de revenda da carne maior – já que a qualidade da mesma também aumenta.

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Por que as estradas da Real H são verdes?

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!