Mato Grosso deve ter volume recorde de abates de bovinos em 2013, diz Imea

Confinamento | 12 de novembro de 2013

Um levantamento do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), trouxe expectativa de mais um recorde no volume abatido de bovinos no Estado. O relatório, que calculada a média mensal de abate desde 2003 até este ano, mostra que o ritmo de abate é de 501,8 mil cabeças por mês. É o maior ritmo já registrado e está mais alto que no ano passado, quando foi recorde em ritmo de abate.

De acordo com os dados do Imea, se mantido o atual ritmo de abate mensal, o Estado deve registrar aproximadamente de 5,8 milhões a 6,0 milhões de cabeças abatidas. O Instituto destaca que nos dois últimos meses do ano, normalmente são elevados e, na maior parte das vezes, são puxados pela demanda sazonal das festas de final de ano

Oferta e demanda

O relatório mostra que, apesar da oferta restrita dos confinamentos, os abates de bovinos no Estado seguem elevados. Segundo os dados, no mês de outubro foram abatidas 493,4 mil cabeças de bovinos, sendo a grande maioria dos animais abatidos machos (66,3%). Em outubro/13 houve leve redução (-0,37%) nos abates de bovinos, deixando o patamar de 495,2 mil cabeças em setembro de 2013.

Reposição

O levantamento do Imea para o mercado de reposição revela que o cenário altista e preços valorizados para os machos jovens continuam. O bezerro desmama, por exemplo, apresenta alta desde o início do ano de 2013, obtendo cotação média no Estado de R$ 729,10 por cabeça em outubro, valor 15% maior quando comparado a janeiro de 2013 e outubro de 2012.

A macrorregião oeste apresentou destaque no valor para aquisição do jovem animal neste mês de outubro, atingindo R$ 773,33 por cabeça, 6% acima da média do Estado. O momento atual é de oferta escassa e, ao mesmo tempo, de demanda aquecida, fatores que somados levam os preços do desmama nelore em Mato Grosso a um novo patamar, de R$ 730,00 por cabeça, em média no Estado.

Mercado futuro

O contrato futuro com vencimento para novembro 2013 apresenta uma retomada na força de seus preços. Quando é feita uma comparação com o primeiro dia de cotação de novembro, a alta foi de 1%. No período anterior, o número de contratos negociados também aumentou, saindo de 1.669 no dia 1/11 para 2.298 nesta sexta, dia 8. As valorizações diárias no preço da arroba ocorridas nos últimos dias (5/11, 6/11, 7/11) no mercado físico, segundo o indicador Esalq/BM&F, atuaram como fator de impulsão dos preços no mercado futuro, atingindo variações positivas de 0,44%, 0,33% e 0,02%, respectivamente.

IMEA

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Sustentabilidade Copercana

    Casos de Sucesso Cabanha Santa Helena

    Institucional Real H 2024 (Completo)

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!