Melhorou A Produção De Leite E Os Índices Reprodutivos Na Fazenda Bortolon

Sem categoria | 24 de maio de 2023

Como Reduzir a CCS do Leite?

Para o médico veterinário e produtor de leite Jussandro Bortolon a Real H foi a melhor escolha. “Nós já tivemos aqui um problema de células somáticas um pouquinho altas. Depois que começamos a usar o Mast 100, a nossa qualidade melhorou bastante”, comenta Jussandro.

Um investimento que praticamente se paga?

Jussandro Bortolon“Quanto menor o índice de células somáticas a gente pode ganhar até 4 centavos a mais por litro de leite, que lá no final acrescenta bastante, no final do mês e no final do ano também”, acrescenta o produtor que não tira os olhos dos números da sua produção.

Nossa equipe esteve na belíssima Serra Gaúcha para provar que, muito mais do resolver problemas de saúde dos animais, a tecnologia Real também contribui quantitativa e qualitativamente com a produção. Na Fazenda Bortolon, em Protásio Alves, Rio Grande do Sul, a média de produção diária é de 850 litros de leite com cerca de 30 vacas em lactação. Ou seja, uma média de aproximadamente 30 litros de leite por animal ao dia.

Para se manter bons índices reprodutivos e uma boa sanidade produtiva para os animais tem Real H nessa história.

Jussandro descreve a sua propriedade como pequenae típica da região. Lá eles trabalham com agricultura, suinocultura e, em 2004, ingressaram na produção de leite.

“Fomos a cada vez procurando inseminar, buscar touros de melhor qualidade e trabalhar com transferência de embriões de animais nossos aqui  da propriedade e também com alguns embriões que a gente adquire de outras empresas, enfim, do Brasil e importados também, explica Bortolon.

“Nós estamos com uma produção de 32,7 litros por animal ao dia. A gente não cruza: ou é Jersey ou  é Holandês.

E, no meu ponto de vista o maior desafio é mastite e também reprodutivo. Inclusive, nós vinhamos, há um certo tempo, enfrentando alguns problemas com fertilidade, prenhez, mesmo fazendo toda uma série de protocolos. Foi onde nós buscamos juntos com a Real H, que é um parceiro bom, em função dos produtos que eles têm, nós buscamos a utilização do Pró-cio e o Embrioplus, associados juntos. Nos encontramos os melhores índices de fertilidade e de prenhez. Pra se ter uma ideia, alguns embriões importados que a gente adquiriu, e também nos leilões, os embriões nacionais que nós compramos, o último pacote que nós compramos, de 14 embriões,  já transferimos 11 e desses 11, emprenhou 7. A garantia da empresa que nos vendeu era de 30%, e nós estamos aí com uns índices, embriõs de T.E. vão passar de 70% de prenhez que é um índice maravilhoso pra quem busca. Quando que você compra ai um embrião, às vezes de, até R$ 3.000, como já aconteceu de nós adquirirmos aqui e você utiliza um produto onde você vai investir aí no animal, talvez, 50 a 60 reais, ou menos, e você consegue fazer com que esse embrião vingue, e depois de nove meses você tem o animal que você espera, que nasce o terneiro, enfim. Isso te deixa satisfeitíssimo”, complementa o produtor.

Para chegar ao melhor protocolo para alcançar os objetivos pretendidos pelo produtor uma equipe competente visita as propriedades. Na Fazenda Bortolon esse trabalho é feito pelo Miguel, da equipe Serppar distribuidora. Segundo ele, antes da definição de qual ou quais produtos serão utilizados, uma análise detalhada da produção e dos animais é feita: quais são as necessidades e o que o  cliente nos permite utilizar?

No caso da Fazenda Bortolon, além de cliente o Jussandro também é médico veterinário e observa os resultados da tecnologias Real H em outras propriedades também.  Com a confiança estabelecida a utilização vai se expandindo, sendo acompanhada de perto pelo Miguel em visitas frequentes.

“A gente faz análises da parte de lactação, animal por animal. No início aqui foi feito umas duas ou três análises. Depois, conforme o cliente for necessitando, a gente volta na propriedade. Volta e meia a gente tá por aqui, pra ver como é que está, se estpa no andamento perfeito e se é necessário a utilização de outros produtos”, descreve Miguel.

Nos quesitos quantidade e qualidade do leite o protocolo inclui mais 3 medicamentos Real H para garantir os melhores resultados.

Mast 100 ajuda a reduzir a contagem de células somáticas e previne a mastite. Já o Convert H Leite favorece a conversão alimentar e a produção de leite e o Figotonus, que garante mais saúde e desempenho para o fígado.

“O Figotonus há menos tempo, mas já percebemos uma diferença fantástica. Parece que ele vem auxiliar no reprodutivo, por mais que não é pra esse fim que a gente utiliza. É que quando um animal tem o metabolismo andando em dia, tem o fígado bem saudável, com certeza os animais conseguem apresentar o potencial que eles têm. Claro que aumentou o teor de gordura sim, nós percebemos quando recebemos a análise do leite. A gente também recebe por qualidade da empresa a quem a gente entrega a nossa produção”, descreve Jussandro.

Um bônus de 4 centavos por litro em uma produção de 850 litros de leite por dia chega a um montante de R$ 1.020 por mês, só de bônus de produção. Sem contar que animais com mastite, mesmo que subclínica, tendem a ter menor produtividade. Há ainda o custo com medicamentos para tratamento da doença, que podem ser superiores a R$ 100.

Assista ao Vídeo Completo

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Bezerros de Elite Desmamando Até 10Kg Mais Pesados | Casos de Sucesso Fazenda São Vicente

    C. A. R. N. E. Acompanhe como foi a Central de Avaliação de Reprodutores Nelore na Estância IPB

    Apoio ao Esporte!

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!