Preços do boi gordo sobem em todo o país

Confinamento | 18 de agosto de 2014

Em São Paulo houve alta na referência para o macho terminado pela terceira vez na semana. Na sexta, dia 15, a arroba ficou cotada em R$123,00, à vista. A escala de abate dos frigoríficos teve recuo e atende quatro dias úteis, em média. No começo daquele dia, frigoríficos ofertavam preços mais altos e, ainda assim, houve dificuldade na aquisição de bons lotes de animais, o que não descarta a possibilidade de mais valorizações.

Houve alta na referência da arroba do boi gordo em outras nove praças pecuárias, já que mesmo nos Estados confinadores a oferta está escassa. O volume de animais prontos para abate está menor em relação a julho.

Mesmo com os frigoríficos paulistas pagando mais pela arroba, houve melhora na remuneração com a recente alta da carne, o que melhorou a margem do frigorífico. Para a indústria que não realiza desossa, a margem em relação ao preço pago pelo boi, considerando a venda da carcaça e dos demais produtos do abate, está em 21,8%, frente a 19,7% na semana anterior.

Mercado catarinense

Em Santa Catarina, o preço da referência da arroba do boi gordo está em R$130,00, a prazo. a cotação teve um aumento de 18,5% em relação ao ano passado (R$106,00) e um decréscimo de 1,5% em relação ao mês passado (R$132,00).

As escalas de abate dos frigoríficos atendem, em média, quatro dias úteis. A oferta de animais terminados está razoável, sustentada pela saída de animais de pastagem de inverno. Notícia da Scot Consultoria

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Caso de Sucesso Fazenda Tabatinga

    Visite o Estande da Real H na Expogrande 2024

    9 de abril de 2024

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!