Teste inédito mede nível de estresse

Girolando | 24 de fevereiro de 2014

Reprodutores da raça girolando estão passando por avaliações de temperamento para verificar se o estresse no momento da coleta do sêmen pode influenciar a produção dos futuros bovinos. O primeiro teste aconteceu na última quinta-feira, em Uberaba (MG), e foi feito em 76 reprodutores da segunda pré-seleção de touros da raça.

Duas câmeras filmaram o comportamento dos animais ao passarem pelo tronco de contenção, equipamento onde o touro permanece no momento da coleta de sêmen. Os testes, conduzidos pelo professor da Unesp Jaboticabal e coordenador do Grupo Etco, Mateus Paranhos, foram acompanhados pelo professor do Royal Veterinary College da Universidade de Londres, Neville Gregory. Especialista em abate humanizado, o professor inglês não conhecia os touros girolando e ficou admirado com o potencial da raça para produção de leite. Gregory está no Brasil para ministrar palestras sobre sua experiência na área.

Após os testes, o grupo reuniu-se com diretores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro (IFTM) para definir futuras parcerias na área de bem-estar animal. O Centro de Performance Girolando está localizado nas dependências do IFTM. Os touros serão avaliados todos os meses quanto ao temperamento, até o final da prova, agendada para junho de 2014. Além do temperamento, eles serão avaliados por técnicos da girolando e pesquisadores da Epamig em relação à parte reprodutiva e sanitária.

Pré-Seleção Girolando

A prova tem como objetivo selecionar os reprodutores com melhores índices de fertilidade. Os animais classificados terão uma vaga garantida no Teste de Progênie, prova zootécnica que avalia se o reprodutor consegue transmitir à progênie a capacidade de produzir leite em grande quantidade e com qualidade. O resultado da 2ª Pré-Seleção será divulgado em julho, durante a Megaleite 2014. A prova é promovida pela Associação Brasileira dos Criadores de Girolando e tem a parceria da Embrapa Gado de Leite, IFTM e Epamig. Participam do estudo, 76 reprodutores pertencentes a fazendas de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Mato Grosso do Sul e Bahia. (Larissa Vieira Diário da Manhã)

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    Nova Linha H Tech Real H | Conhecendo Alguns Produtos

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!