Você sabia que existe infertilidades em vacas?

Guia de Doenças | 4 de agosto de 2016

A infertilidade das vacas é mais comum do que se imagina. Apesar de taxa de concepção ser alta (até 70%), a infertilidade pode ocorrer. Não existe uma causa única, mas sim o resultado de, principalmente, quatro fatores em conjunto: anovulação e anestro comportamental; ausência de qualidade dos gametas e embrião; problemas uterinos e na placenta; função ovariana anormal.

Novilhas de leite dificilmente possuem anomalias reprodutivas, o que fortalece a tese que a reprodução insatisfatória é causada pelos altos níveis de produção de leite.

Essa é uma tendência mundial nos últimos 50 anos, principalmente em vacas com alto mérito genético. Por isso os pesquisadores precisam achar maneiras de melhorar a reprodução das vacas, mas sem decair o nível de produção de leite. Para isso envolve-se fatores fisiológicos, genéticos, nutricionais, manejo, entre outras variantes. Por serem diversos fatores que influenciam e pela dependência do manejo nas fazendas, é difícil encontrar as causas e soluções.

i-Manejo_reprodutivo_de_vacas_sob_estresse_calórico

Alguns fatores que também podem interferir na fertilidade das vacas é a perda de condição corporal, desordem metabólica, doenças no útero, baixa fertilização, mortalidade embrionária, nutrição e subnutrição.

Existem alguns tratamentos para infertilidade em vacas, como suplementos misturados nas rações e farelos que previnem o anestro e auxiliam no cio, por exemplo.

As vacas repeat breeders

Em casos de vacas repeat breeders (que foi inseminada ao menos três vezes e voltou ao estro ou quarta inseminação em tempo fixo) o manejo reprodutivo do rebanho leiteiro é afetado. Para reduzir o número desses casos é possível melhorar a detecção do cio, com o uso de ferramentas específicas que reduzem esse erro.

Outra forma é a transferência de embriões que melhora a fertilidade do rebanho, especialmente na época de estresse térmico causado pelo verão. Uma terceira maneira é administração do GnRH na inseminação assim com a administração de hCG após a inseminação artificial.

Outro ponto é a escolha pela monta natural ou inseminação artificial continuada. Apesar da monta natural evitar erros humanos, perde-se o progresso genético e o ganho financeiro por conta da maior quantidade de leite produzido.

É preciso realizar uma análise como um todo do programa reprodutivo a fim de verificar o problema. Além da verificação correta do cio, por exemplo, é útil tomar medidas que assegurem a fertilidade do rebanho.

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Por que as estradas da Real H são verdes?

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!