O que é o desequilíbrio intestinal em suínos e como tratá-lo?

Guia de Doenças | 9 de março de 2017

A diarreia em leitões é um problema muito comum, sendo a principal causa de mortes em suínos nas fases de maternidade e creche. Este problema não está relacionado ao tamanho da criação, sendo observado tanto em criações familiares como em granjas mais tecnificadas.

Para combater este desafio, o primeiro passo é ter conhecimento sobre o que é a diarreia, quais são suas causas, seu impacto econômico, métodos de prevenção e tratamento. Por isso mesmo, elaboramos esse post com as principais informações e dicas sobre como prevenir este problema em seus animais. Veja abaixo:

O que é?

A diarreia, sem especificar nenhuma doença, é a eliminação de fezes com excessiva quantidade de líquidos, eletrólitos e nutrientes, decorrente de um desequilíbrio na capacidade de absorção destes compostos pelo intestino.

Dependendo da intensidade e do tempo de duração desta diarreia o animal pode ficar desidratado, com desequilíbrio eletrolítico e ir à óbito rapidamente, principalmente quando se trata de animais jovens que não possuem seu sistema de defesa imunológica devidamente formado.

Quais as causas?

Além dos fatores de manejo e higiene dos animais e das instalações onde eles vivem, há diversos fatores que podem causar diarreias em leitões, sendo os principais listados abaixo:

  • Bactérias (Eschericia coli, Clostridium sp, Salmonella sp);
  • Vírus (rotavírus, gastroenterite transmissível, circovírus suíno);
  • Parasitas (Strongyloides ransomi, Isospora sp, Eimeria sp, Criptosporidium spp);
  • Nutrição desequilibrada ou contaminada por patógenos;

Pode haver também a presença de mais de um agente infeccioso em quadros clínicos de diarreia, bem como a associação de agentes patogênicos com fatores agravantes de falta de higiene dos animais e suas instalações, por exemplo.

leitoes

Qual o impacto econômico?

Os prejuízos diretos estão representados pela alta taxa de mortalidade de animais que são acometidos pela diarreia, gastos adicionais com medicamentos e uso de produtos químicos para a desinfecção do ambiente, além da intensificação da mão-de-obra e aumento no custo de produção destes animais.

Indiretamente perde-se com a redução no ganho de peso dos animais, aumento da taxa de conversão alimentar, desuniformidade das leitegadas, baixa imunidade e consequentemente maior predisposição para a ocorrência de infecções secundárias.

Quais os métodos de prevenção?

A prevenção começa desde o nascimento dos leitões, que devem ser assistidos de forma a garantir que os mesmos tenham acesso ao colostro da mãe, adquirindo assim a imunidade passiva e começando a ativar seu sistema imunológico para o combate de doenças.

Outro aspecto importante, já citado anteriormente, é a manutenção das instalações sempre limpas e desinfetadas, evitando também as correntes de vento, alterações extremas de temperaturas e qualquer condição que possa provocar gasto de reserva energética nos filhotes, reduzindo ainda mais sua capacidade de responder a intempéries.

Além desses fatores, o medicamento homeopático Entero100 pode ser fornecido como preventivo para diarreias tanto para as matrizes como para os leitões, a partir da fase da desmama.

Qual o tratamento?

A diarreia requer um tratamento para minimizar os sinais clínicos do animal, podendo-se utilizar da administração de eletrólitos via oral ou parenteral para reidratação. O medicamento homeopático em gel Dia100 também é indicado neste caso, como um tratamento curativo de diarreias agudas em estágio inicial.

O uso de antimicrobianos deve ser feito à critério do médico veterinário e apenas em casos de extrema necessidade, para reduzir as chances de desenvolvimento de resistência por parte dos agentes patogênicos.

De forma geral, pode-se dizer que o melhor tratamento para esse problema é a prevenção, haja vista que, quando a diarreia se difunde entre os animais eles podem morrer em poucas horas e causar grandes prejuízos para o criador.  Sendo assim, medidas devem ser tomadas visando adoção de práticas adequadas de manejo para aumentar a resistência do animal e aquelas voltadas à medicina preventiva, para aumentar as defesas do animal.

*Consulte sempre um médico veterinário e para maiores esclarecimentos consulte o Departamento Técnico da Real H.

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Por que as estradas da Real H são verdes?

    Fazenda Rromy: 50% Menos Tristeza e Controle de Carrapatos com Ectrol MD

    A Revolução da Pecuária Regenerativa: O Papel Transformador da Real H

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!