Prevenção e combate às infestações por moscas

Guia de Doenças | Negócios | Pecuária de Corte | Pecuária de Leite | 23 de março de 2017

As moscas representam umas das principais causas de parasitoses em bovinos e por isso existe uma grande necessidade de controlar este parasita nos sistemas de produção.

Em casos de infestação por moscas, o gado alimenta-se em menor quantidade do que o habitual, pois acaba perdendo tempo afastando o inseto e com isso também gasta energia, o que implica em perda de peso e/ou redução na produção de leite.

As moscas também podem ser vetores de algumas doenças para os animais, principalmente quando estes estão com suas defesas diminuídas, além disso causam muita irritação pelas picadas gerando estresse no organismo. Um mesmo inseto pode picar um animal várias vezes ao dia, esta picada pode ser bastante dolorosa e até provocar reações na pele, servindo também de porta de entrada para infecções secundarias e miíases.

Como controlar as infestações por moscas?       

wmX-640x480x4-558c11b4010115ec4bf9e14befc682c6ca4c869395495                       

As infestações por moscas são comuns, sobretudo, em locais onde há deficiências na criação e manejo. Normalmente as larvas necessitam de matéria orgânica para se desenvolverem, assim o primeiro passo para controlar infestações por moscas é cuidar da higiene do ambiente, atentando-se para restos de alimentos, esterqueiras descobertas, vazamentos e locais com muita umidade e/ou poças de água e também para a destinação correta dos resíduos da produção.

Sendo assim, é necessário buscar suporte técnico de um bom veterinário e investir em um tratamento eficaz para controlar infestações por moscas. Neste cenário a utilização da homeopatia mostra-se como uma ferramenta muito eficiente para este controle.

O Sacsom é um medicamento homeopático desenvolvido pela Real H que estimula as barreiras de defesa dos animais e desta forma previne e controla as infestações por moscas e tabanídeos hematófagos em geral dos bovinos. Este produto não oferece riscos de intoxicação aos animais nem ao homem que o manipula, além de não deixar nenhum tipo de resíduo químico na carne ou leite.

 *Consulte sempre um médico veterinário e para mais esclarecimentos consulte o Departamento Técnico da Real H.

COMENTÁRIOS

Mande sua dúvida!

    PECUÁRIA FORTE TV

    Institucional Real H 2024 (Completo)

    Entrevista Nair Furrer Matos

    Produtores de Leite das Alagoas Visitam Grupo ACP Filhos e Netos

    MAIS PROGRAMAS
    Estamos a disposição!